quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Review-"Heroes 3x13" Dual

Heroes veio com mais uma season finale,que não foi assim espetacular,mas,ao menos fez algo que não conseguia há algum tempo:nos fez ter vontade de ver mais.

O episódio começou com um texto excelente e mostrando um pequeno retrospecto do que aconteceu no volume.Foi bom eles nos apresentarem mais uma vez o futuro visto por Peter no início da temporada,e o esforço dos roteiristas em seguirem um pouco com esse futuro.

Voltamos a morte de Arthur(aliás,alguém pode me dizer o que aconteceu com o haitiano?),e mais uma cena chata dos irmãos Peter e Nathan,porém confesso que dessa vez valeu a pena,pelo menos os dois saíram de uma vez do muro,para definirem cada um seu lado.Incrível perceber como Nathan ficou igualzinho ao pai assim tão rápido,mas acho que na verdade da família o único que se salva é Peter mesmo.

Na Primatech,tivemos,com certeza, amelhor sequência da temporada:Sylar e seus "jogos mortais",fala a verdade,o vilão é tão bom que a gente passa o episódio inteiro por ele.Todo o jogo mental,ele tentando provar que bem lá no fundo,mesmo quando tentamos ser heróis,todos temos nosso lado monstro,e acredito eu,Sylar queria provar que eles eram monstros para justificar suas próprias ações,afinal todos os envolvidos no seu "jogo",estavam lutando por alguém que amavam,era o que Sylar estava fazendo,procurando um meio de atingir Ângela para chegar na verdade sobre seus pais,todo seu discurso,revolou uma mente realmente inteligente,parece que agora o prazer dele não é simplesmente matar as pessoas,ele quer testá-las.Porém,mesmo chando em Angela,ele mostra que de certa forma é fraco,pois deixa a raiva e a ansiedade de saber sobre seus pais,mais uma vez dominá-lo,e é aí que a cheerlieder derrota o maior vilão da história.

Ainda temos a história do trio Matt/Ando/Daphine,e o Hiro 16 anos no passado falando com um pombo(?!),não que não tenha sido bem engraçado e que eu não tenha dado boas risadas,mas a coisa era séria,ou seja podiam ter levado um pouco mais a sério,mas a história até que foi legal o poder do Ando,qual é mesmo?"Turbo",pelo amor de Deus,não deixem o Matt dar nomes à poderes,mas enfim,é um poder bem legal,interessante,inovaram em algo.

Na Pineherst,não entendi muito isso do Peter resolver se juntar aos vilões para acabar com tudo,mas pelo menos ele está tomando ação,o que é muito bom pro personagem.Como já havia dito,Nathan esteve um grande filho do pai nesse episódio,o que foi bom,a luta dele com o Peter deu a entender que finalmente algumas coisas vão mudar.Gostei do Peter tendo os poderes de volta,fiquei triste pela mãe da Claire,gostei de ver que metade do elenco foi pro saco(tava superlotado né?),odiei o Hiro continuar sem poderes e a Tracy continuar viva,e é óbvio que não cai nessa da morte do Sylar(again).Achei muito interessante o início do volume quatro,vamos ter perseguição e ...Obama(?!)
Até 2009...

3 comentários:

Juan Ortega disse...

ai que legal ler um comentário seu no meu blog!!! valeu mesmo.
É você na foto?? que moça bonita rs
beijo até mais

Petter disse...

É, eu gostei desse episódio
Mais assim como gostei desse já aprendi que Heroes é uma roda gigante, ora lá em cima, ora lá embaixo!
Portanto fiquei muito curioso pra dar uma olhada no volume novo, mais a sensação de quê Heroes anda pisando em ovos ultimamente é constante, aguardo melhoras :)

Dan Artimos disse...

cada vez que leio posts de Heroes me dá vontade de parar de trabalhar para começar a assistir... acho que vou assistir na hora do almoço... estou super ansioso...

Heroes is back.... finalmente...